Quinto Mandamento: mais de 3 mil abordagens no trimestre

No comparativo com o mesmo período de 2020, operação registrou uma redução de 30% no número de homicídios

Quinto Mandamento: mais de 3 mil abordagens no trimestre
Coordenada pela Secretaria de Segurança Pública, ação é desenvolvida em parceria com outros órgãos do GDF | Foto: Divulgação/SSP

O primeiro trimestre deste ano foi marcado pela redução de homicídios em 30%, no comparativo com o mesmo período de 2020 – ano histórico na redução de mortes violentas, registrando o menor índice em 41 anos. O decréscimo, que colocou o DF em destaque no cenário nacional, resulta de uma série de ações, como a Operação Quinto Mandamento, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). Só entre janeiro e março, foram quase 3 mil abordagens pessoais e mais de mil a veículos.

Lançada em julho do ano passado, a operação reúne integrantes das polícias Militar e Civil, do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran), do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), da Secretaria DF Legal e do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER).

O secretário de Segurança Pública, delegado Júlio Danilo, destaca o sucesso da parceria. “Esta é uma ação que evidencia o trabalho integrado das forças de segurança e é de extrema importância para continuidade da queda dos índices criminais”, aponta. “A avaliação dos resultados da operação é sistemática, e estamos em contínuo aperfeiçoamento dos processos de gestão. Desta forma, desde o início da Quinto Mandamento, temos adaptado nossa forma de atuação”.

Operação contínua

Os dias e horários das ações são determinados por meio de levantamentos das subsecretarias de Inteligência (SI) e de Gestão da Informação (SGI), da SSP. Já a coordenação fica por conta da Subsecretaria de Operações Integradas, explica o secretário. “O comprometimento de cada um tem contribuído para continuidade da operação”, pontua.

“Esse trabalho é essencial para retirar das ruas indivíduos com algum envolvimento com o crime”Delegado Júlio Danilo, secretário de Segurança Pública

No primeiro trimestre, as equipes atuaram em 26 regiões administrativas. Estiveram em Águas Claras, Ceilândia, Estrutural, Fercal, Itapoã, Taguatinga, Paranoá, Planaltina, Sol Nascente/Pôr do Sol, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Samambaia, São Sebastião, Sobradinho I e II, Vicente Pires, Samambaia, Gama, São Sebastião, Santa Maria, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Brazlândia, Guará e Estrutural.

Abordagens policiais

O efetivo empregado na operação durante este primeiro trimestre chegou a 2.236 servidores, com uso de 789 viaturas. Conjuntamente, a PMDF e a PCDF abordaram 2.919 pessoas e fizeram a checagem de 421 veículos.

Durante as abordagens, tanto pessoais quanto veiculares, é feita a verificação de documentos, como Carteira de Habilitação e registro do veículo. Os policiais, lembra o secretário, atestam ainda se há mandado de prisão em aberto. “Esse trabalho é essencial para retirar das ruas indivíduos com algum envolvimento com o crime”, ressalta o delegado Júlio Danilo.

A parceria das duas instituições resultou ainda na recuperação de quatro veículos, apreensão de substâncias entorpecentes, apreensão de um simulacro e de três armas brancas. Foram aplicados ainda 64 testes de bafômetro e um mandado de prisão em aberto.

Bombeiros

Nesses três meses, os bombeiros fiscalizaram 220 estabelecimentos comerciais. Os comerciantes receberam orientações sobre a importância de manter em dia a documentação e cumprir exigências, como sinalização das saídas de emergência.

Detran

O Detran, com apoio do DER e da PMDF, consultou 688 veículos durante abordagens em pontos de bloqueios colocados na entrada e saída das cidades. Foram emitidas 343 autuações, tendo sido removidos 80 veículos ao depósito por apresentarem inconsistências.

DF Legal

A Secretaria DF Legal, com apoio policial, abordou 416 estabelecimentos comerciais. Os fiscais observaram ainda aglomerações, falta de uso de máscaras e menores de idade no local.

De acordo com o secretário da DF Legal, Cristiano Mangueira, a parceria entre as pastas tem cumprido papel fundamental para o Distrito Federal ao combater a criminalidade. “Por meio da Operação Quinto Mandamento, com ações ostensivas, preventivas e repressivas, a parceria entre os órgãos é consolidada”, ressalta.

*Com informações da SSP