Cesta de derivados lácteos teve variação total ponderada de -1,14%

Índice apurado refere-se aos preços da cesta de derivados lácteos de março

Cesta de derivados lácteos teve variação total ponderada de -1,14%

A Câmara Técnica e de Conciliação da Cadeia Láctea de Goiás divulgou o boletim de mercado do setor lácteo goiano, segundo o qual o índice da cesta de derivados lácteos teve variação total ponderada de -1,14%, no mês de março, mês de referência. O Índice apurado reflete os preços do mês corrente.  O resultado foi divulgado na última sexta-feira, 26 de março.

Na cesta avaliada são considerados cinco produtos: leite UHT integral, leite em pó integral, queijo muçarela de barra, leite condensado e creme de leite à granel. O cálculo leva em consideração os preços recebidos pela indústria no mercado atacadista.

Índice

O índice é calculado a partir da variação dos preços de uma cesta de produtos lácteos que representa o mix médio de derivados produzidos pelos laticínios no Estado de Goiás. Ele divulgado no Boletim de Mercado do Setor Lácteo Goiano e surgiu a partir da iniciativa do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e do Instituto Mauro Borges (IMB), em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) e o Sindicato das Indústrias de Laticínios no Estado de Goiás (Sindileite). É calculado a partir da variação dos preços de uma cesta de produtos lácteos que representa o mix médio de derivados produzidos pelos laticínios no Estado de Goiás.

Acesse o Boletim de Mercado do Setor Lácteo Goiano do mês de março de 2021

 Fonte: Seapa - Governo de Goiás